Os perigos da internet: Como proteger os filhos?

  • Artigo publicado em: 9 agosto, 2010
  • Categorias:
09/08/2010


A grande rede é uma ótima fonte de entretenimento e informação, mas como tudo na vida a moderação é fundamental. Com a internet não haveria de ser diferente. Acho interessante ressaltar o ponto levantado no estudo publicado na semana passada: a semelhança entre os sinais e sintomas do vício em internet com outros vícios. Isso deve servir de alerta aos pais.

Vou enumerar cinco dos sinais mais importantes e fáceis de detectar um possível vício em internet:

mudança repentina ou gradual no comportamento: o adolescente aparenta estar mais impulsivo e grosseiro com os pais;
isolamento: o jovem fica muitas horas por dia encerrado no quarto, e prefere ficar lá a desempenhar atividades com amigos ou familiares;
alteração no padrão de sono: o jovem passa a dormir muito tarde, dorme pouco. Isso acarreta problemas de concentração nos estudos, bem como na retenção de conteúdos, pois a memória de curto prazo fica comprometida;
queda no desempenho escolar: com as horas na frente do computador aumentando, e os livros de deixados de lado, as notas na escola começam a cair. Também por culpa da alteração do padrão de sono;
alteração repentina ou gradual do círculo de amizades: o jovem “perde” os amigos ou então faz outros apenas pela internet. As amizades passam a ser rasas e puramente digitais.



Dicas de como proteger e orientar

É importante sempre monitorar e aconselhar os filhos sobre a internet. Se o uso está exagerado, combine uma determinada quantidade de horas por dia para o uso. O mesmo vale para o videogame, que por sinal o vício é bem semelhante ao da internet.

Procure fazer parte deste mundo digital, se você não sabe direito como utilizar o computador, faça um curso ou mesmo peça para o seu filho lhe ensinar.


É sempre importante orientar com relação a:

salas de bate-papo, whatsapp, skype: o perigo pode estar em falsas amizades. Muitos pedófilos utilizam essas salas para conseguir fotos ou até marcar encontros com menores. Essas fotos podem ser manipuladas e distribuídas pela rede, fugindo completamente do controle.

Twitter, Facebook e Myspace: orientar o adolescente para ter cuidado com o que se diz e se faz nas redes sociais. A internet é uma extensão da “vida real”, atos reprováveis o são dentro ou fora dela. As redes sociais são uma ferramenta interessante para manter contato com pessoas de interesse semelhante, porém é um alvo fácil de todo o tipo de absurdos. Há diversos casos de perfis falsos, em que alguém se passa por outra pessoa, com fotos e tudo mais. Há também casos de cyberbullying que seria o bullying dentro da internet. Recentemente jogadores do Santos foram flagrados discutindo com torcedores via twitcam (usuários do Twitter tem acesso a webcam, e as imagens são distrubuídas entre eles).

Fotologs: essa moda passou há pouco tempo. Mas o que preocupava era que adolescentes, principalmente meninas, exibiam-se em poses pra lá de sensuais. Uma vez publicadas, essas fotos podem ser usadas em sites de pornografia, perdendo-se completamente o controle.

Youtube: podemos dizer que é uma febre do momento fazer vídeos e colocar na rede. A grande maioria dos vídeos é completamente inocente, como mostrar o cachorro brincando para os amigos, ou então mostrar um jeito diferente de andar de bicicleta. O problema é quando são feitas cenas comprometedoras, até de cunho sexual, e os vídeos são publicados na rede. Assim como no caso das fotos, perde-se completamente o controle. Diversos casos foram relatados na mídia recentemente.

Jogos eletrônicos: a recomendação é verificar a faixa etária a que o jogo se destina. Se há uma determinação é porque o conteúdo do jogo pode apresentar cenas de violência, sangue, palavrões e tantas outras coisas. Se um jogo é recomendado para maiores de 16 anos, não deve ser jogado por um adolescente de 12 ou então por uma criança de 8 anos. 
A atual classificação indicativa para jogos eletrônicos no Brasil é a seguinte: Livre, 10 anos, 12, 14, 16 e 18 anos. No site do Ministério da Justiça é possível consultar a classificação de jogos eletrônicos, filmes e programas de TV! Visite: http://portal.mj.gov.br/Classificacao/data/Pages/MJ6BC270E8PTBRNN.htm


Essas dicas são gerais, cada caso é particular. Se você tiver alguma dúvida, deixe um comentário ou me envie um e-mail!

Tenham todos uma ótima semana!
Leonardo Fd Araujo CRP 08/10907
Psicólogo e Coach
Tel: 3093-6222

Rua Padre Anchieta, nº 1923, sala 909
Bigorrilho – Curitiba

Comentários

comentários